Por Drielle Almeida e Jhonnathas Trindade – 5º Período de Jornalismo

Praia, sol, carnaval e futebol bem que poderiam ser as únicas imagens que vêm à cabeça de quem pretende definir o Brasil. Mas a corrupção e principalmente a violência ainda insistem em fazer parte da sociedade. Aliás, o alto índice de assaltos e homicídios, por exemplo, são apenas alguns dos motivos que levam a segurança pública adotada no país a ser repensada.

Em Governador Valadares não é diferente. O município, que em anos anteriores ganhou repercussão nacional ao entrar na lista dos mais violentos do país para os jovens, também busca soluções para melhorar a segurança. Um encontro voltado para este fim foi realizado esta semana na Universidade Vale do Rio Doce. A ideia era “discutir esse sistema tão ruim e buscar alternativas para ele”, define o ex-secretário nacional de Segurança Pública e membro do Conselho Consultivo do Observatório de Segurança Pública da Fundação Getúlio Vargas Ricardo Balestreri. “A sociedade brasileira é vítima da segurança pública, mas não sabe o porquê”, acrescenta o palestrante.

Na prática, o encontro abordou mudanças no modelo brasileiro de estratégia policial. “O modelo consiste que todas as polícias brasileiras atuem na prevenção, repressão e investigação. Esse modelo é adotado em grande parte do mundo. Somente três países não adotaram: Brasil, República de Cabo Verde e República Guiné-Bissau”, explica Balestreri.

20160607_102448 A palestra contou com cerca de 600 policiais militares/Foto: Drielle Almeida

Extinção

O encontro na Univale teve a participação de mais de 600 militares, o que permitiu debater todos os lados relacionados à segurança pública. O comandante da 8ª Região da Polícia Militar, Wesley Barbosa, lembrou que há projetos em Brasília que preveem a unificação das polícias e até a extinção da PM. A corporação, segundo ele, tem posição contrária às duas propostas. “A Polícia Militar é contra a extinção e a unificação, porém ela quer fazer o ciclo completo de polícia, que além de o policial militar atender a ocorrência, vai fazer o inquérito policial, investigar e depois vai encaminhar para o poder judiciário”, diz Barbosa.

A PM não informou se há algum projeto bem encaminhado para alterações na estrutura da segurança pública em nível nacional.

20160607_101309A palestra contou com cerca de 600 policiais militares/Foto: Drielle Almeida.

Ciclo Completo de polícia

Ciclo Completo de polícia/Foto: Drielle Almeida.

 

14 de junho de 2016

Violência põe em debate modelo brasileiro de segurança

Por Drielle Almeida e Jhonnathas Trindade – 5º Período de Jornalismo Praia, sol, carnaval e futebol bem que poderiam ser as únicas imagens que vêm à […]
26 de abril de 2016

A Feira de Economia Popular Solidária garantiu bons resultados financeiros para Valadares

Por Jhonnathas Trindade – 5º Período de Jornalismo A 12ª edição da Feira Regional de Economia Popular Solidária do Território Vale do Rio Doce, que foi […]
3 de abril de 2016

Aedes Aegypti: valadarenses na luta contra o mosquito

Por Drielle Cristina, 5º Período de Jornalismo O mosquito Aedes Aegypti tem assustado todo o Brasil com suas epidemias. O vetor que antigamente era famoso por […]
30 de março de 2016

Redes sociais oferecem chance de comunicação e dinheiro

Foto de arquivo pessoal. Por Sávio Scarabelli – 5º Período de Jornalismo Que a internet ajudou a intensificar a comunicação, disso ninguém duvida. Se há 20 […]