Por Igor França (4º período de Jornalismo)

 

Não é de hoje que os animais de estimação vêm ganhando mimos dos seus tutores. O cuidado e a dedicação têm ido muito além de garantir a alimentação e a carteira de vacinação em dia dos pets. E é atento a essa demanda dos consumidores que o segmento tem se destacado no Brasil, mesmo com o momento turbulento e impreciso da economia do país.

O resultado do crescimento do mercado pet pode ser observado nas cifras que ele movimenta por ano. Segundo a Associação Brasileira da Industria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), só em 2017 o segmento faturou mais de R$ 20 bilhões, colocando o Brasil no ranking mundial como o 3º país com maior faturamento nesse setor.

A explicação para estabilização do mercado pet como um negócio comercial atraente para os olhos dos empresários é simples e pode ser entendidas por duas constatações. A primeira é o número impressionante de animais domésticos que o brasileiro possui dentro de casa. Estima-se que em 2018 a população de pets alcance a marca de 132 milhões, liderados pelos cães que, desse total, representam 40% dos animais domésticos.

Outro fator crucial para esse setor é a forma como os animais domésticos estão conquistando não só a casa, como também se tornando membro importante da família. Esse novo status para o pet implicam em um maior cuidado e dedicação na hora de criar o animalzinho. É o que aponta o consultor empresarial Décio Pessoa. “Os animais estão indo para dentro de casa. Então, hoje, a cada 10 animais, sete já estão dentro de casa, vivem dentro de casa com os donos, com os tutores. Os donos acabam investindo mais em saúde, investindo em alimentação, investindo em veterinário. Tudo isso faz o mercado pet crescer. Então, tem um maior investimento, um maior retorno disso no mercado”, explica o consultor.

Governador Valadares também segue essa tendência nacional. Por isso, o que não falta é concorrência. E foi pensando em sair na frente e conquistar mais os clientes que Isabela Santos tem focado em seu pet shop nas vendas de produtos exclusivos e importados. São mais de 3 mil acessórios, que vão desde de simples coleiras, brinquedos, medicamentos a tapetes térmicos.

Mas o que realmente chama atenção na loja é o que Isabela chama de padaria pet, com alimentos personalizados para fazer a alegria de cães. “Eu estou sempre buscando variedades. Têm alguns produtos da padaria pet que aqui [na cidade que] não tem ainda, e já tem mais ou menos uns seis meses que eu estou trabalhando. E é muita novidade: sorvete, bolo de caneca, e tudo produzido próprio para cachorro”.

Para se destacar da concorrência, Isabela aposta nos produtos da ‘padaria pet’

Quem também tem faturado dentro do segmento pet são as lojas de aquários e de vendas de peixes, afinal, esse são animais que ocupam pouco espaço e podem deixar o ambiente bem mais agradável pela beleza. Para Bruce Scholz Marcedo, dono de uma loja de aquários no centro da cidade, o interesse nos últimos anos dos clientes em ter peixes como animal de estimação cresceu. Mas ele observa que ainda é uma prática de nicho. Em 18 anos trabalhando nesse segmento, hoje Bruce tem em sua loja mais de 50 espécies de peixes e encontrou um mercado a ser explorado. “Aqui, nós montamos os aquários sob medida, realizamos a própria entrega. Oferecemos serviços de manutenção para quem não tem tempo ou preguiça, ou um pouquinho do dois para fazer manutenção no seu aquário. E também damos consultoria para quem tem já aquário que está tendo problema [por exemplo] em manter os peixes vivos”.

Os peixes tem ganhado cada vez mais espaço no segmento de animais de estimação

29 de outubro de 2018

Mercado pet movimenta bilhões por ano no Brasil

Por Igor França (4º período de Jornalismo)   Não é de hoje que os animais de estimação vêm ganhando mimos dos seus tutores. O cuidado e […]
18 de outubro de 2018

Conheça as frutas da primavera: Vantagens pra saúde do consumidor e o bolso dos feirantes

20 de setembro de 2018

47% dos Internautas pesquisam sobre o produto antes de realizar a compra em uma loja física

Por Amanda Paula (4º período de Jornalismo). Uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) […]
19 de setembro de 2018

Especialistas em beleza afro conquistam seu espaço no mercado

Por Lethícia Souza (4º período de Jornalismo.) Não é recente o empoderamento da cultura negra. Seja na música, na televisão ou no comércio, os produtos que […]