Atitudes que vão além da fé
9 de novembro de 2015
O cárcere e a liberdade
11 de novembro de 2015

Afogamentos: Corpo de Bombeiros alerta a população

A falta de chuva nos últimos meses tem assustado muita gente. Além da redução da umidade do ar, os dias têm sido cada vez mais quentes. Para driblar o intenso calor, o número de pessoas que procuram por locais como rios, cachoeiras e lagos, têm sido crescente e, por consequência, o índice de afogamentos também aumenta. De acordo com o Corpo de Bombeiros de Governador Valadares, só na região atendida pelo 6º Batalhão da cidade, foram registradas 27 ocorrências de afogamentos no ano passado. Neste ano, até o momento, os registros somaram em 29 casos, sendo 05 deles ocorridos em novembro.

O Corpo de Bombeiros alerta a população. Nessa época do ano, o número tende a aumentar em função do Rio Doce – principal curso de água que corta a cidade – ser ponto para banhistas que se aventuram devido ao baixo nível da água. Segundo porque se inicia o período das férias escolares. “O Rio Doce estando baixo, contribui para o aumento do número de casos de afogamento, pois os banhistas acreditam que o rio estando raso não apresenta perigo, mas em decorrência da sua topografia irregular, existem partes fundas. O calor típico de alguns meses aqui na nossa região também contribui para o aumento  do número de afogamentos, bem como os períodos de férias escolares e carnaval”, afirma a soldado Thiara Vieira do 6º batalhão do Corpo de Bombeiros de Governador Valadares.

Com o intuito de evitar estes incidentes, o Corpo de Bombeiros faz campanhas de conscientização com distribuição de panfletos, palestras em escolas, dicas de segurança na fanpage da instituição no Facebook, além de conceder entrevistas para a imprensa como forma de divulgação e alerta dos cuidados que devem ser tomados, procurando sempre deixar a sociedade informada em relação ao que se deve ou não fazer.

AFOGAMENTO

Foto: divulgação

Dicas de segurança do Corpo de Bombeiros para evitar afogamento

• Procure um local conhecido por você ou por outra pessoa, desde que ela o acompanhe;
• Não ultrapasse faixas e placas de avisos;
• Não entre em locais onde há avisos de perigo de morte ou em águas poluídas;
• Procure sempre local onde existe a presença de Guarda-vidas, ou o Corpo de Bombeiros.
• Evite nadar sozinho;
• Não tome bebida alcoólica antes de entrar na água;
• Não se afaste da margem;
• Não salte de locais elevados para dentro da água;
• Não tente salvar pessoas em afogamento sem estar devidamente habilitado;
• Prefira lançar flutuadores para salvar pessoas ao invés da ação corpo a corpo;
• Identifique nas proximidades a existência do salva-vidas e permaneça próximo a ele;
• Evite brincadeiras de mau gosto (“caldos”, “trotes”, “saltos”);
• Acate as orientações dos Bombeiros ou dos Salva-vidas;
• Não abuse se aventurando perigosamente;
• Não deixe as crianças sozinhas;
• Evite navegar com carga em excesso;
• Só deixe entrar na embarcação pessoas usando coletes salva-vidas;
• Somente conduza embarcações se for habilitado para tal.

Por Roney Alves

Foto Destaque: Michel Alves

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *